Apenas só eu...

 Naquela madrugada
 duma noite escura
 e a minha mente também
 nuvens negras de formas
 abstractas
 a minha mente também
 se afiguravam círculos
 em vários tamanhos
 encaixados uns nos outros
 sem fazerem sentido
 a minha mente também
 naquela madrugada
 que não mais tinha fim
 os meus pensamentos também
 afiguravam-se tempestades
 relâmpagos e trovoadas
 a minha cabeça também
 nessa madrugada
 em que ninguém ouvia
 o barulho das nuvens
 senão eu.
 
 O sossego apoderou-se de mim
 a minha cabeça acalmou
 então adormeci apenas só eu!!!

publicado por Mário Feijoca às 12:11 | comentar | favorito