Live Aid - O Regresso

c_2543856.jpg

Foi há 20 anos que mais de 1,5 bilião de pessoas assistiu ao maior acontecimento da história da música. O Live Aid, concerto de beneficência cujos lucros revertiam para a ajuda ao combate à fome em África, juntou alguns dos maiores nomes da música da altura.


Live Aid agora em 5 cidades

A 2ª edição do espectáculo de solidariedade Live Aid vai realizar-se em cinco cidades em simultâneo, contrariando as notícias anteriores que davam conta de apenas dois recintos.

O Hyde Park, em Londres, a Torre Eiffel, em Paris, o Circus Maximus, em Rome, o Museu de Arte em Filadélpia e a Brandenburg Gate, em Berlim são os cinco palcos do espectáculo gratuito "Live 8", agendado para 2 de Julho.

«Não queremos o dinheiro das pessoas. Queremos as pessoas», afirmou o organizador Bob Geldof esta Terça-feira, 31 de Maio, em conferência de imprensa, acrescentando que as negociações com Paris ainda estão a decorrer.

O ex-líder dos Boomtown Rats, juntamente com o músico Midge Ure, agendaram o espectáculo agora intitulado "Live 8" para a mesma altura em que decorre a Cimeira G8 na Escócia, entre 6 e 8 de Julho.

Inserido na campanha "Make Poverty History", o "Live 8" constitui, para Bob Geldof, «uma oportunidade única de o Reino Unido fazer algo sem paralelo no mundo e de chamar a atenção do mundo a favor dos pobres».

A primeira edição do Live Aid realizou-se em 1985 e juntou 60 milhões de libras (cerca de 90 milhões de euros) para combater a fome na Etiópia.

As actuações até agora confirmadas para o "Live 8" são: Londres:

Coldplay, Madonna, Paul McCartney, R.E.M. e U2
Filadélfia: Will Smith, Bon Jovi, Dave Matthews Band, Stevie Wonder e P. Diddy
Berlim: Crosby, Stills and Nash, Lauryn Hill e Brian Wilson
Paris: Jamiroquai, Youssou N'Dour, Yannick Noah e Placebo
Roma: Duran Duran

publicado por Mário Feijoca às 16:23 | comentar | favorito