Ninguém se queixa!..

Credo que sacrilégio, um homem todo nu a tocar-me à campainha da porta
 - Acudam-me valha-me Deus, socorro!
 O homem calmamente diz - Não se assuste minha senhora, eu sou o primeiro ministro de Portugal, e venho-lhe dar a fodinha da praxe.
 - À desculpe senhor primeiro ministro, não o reconheci; faça o favor de entrar, ponha-se à sua vontade já habitual...
 Já agora me diga, vem só o senhor ou ministro das finanças também vem?
 - Ao qual respondeu: não, hoje só sou eu que me venho!
 A mulher:
 - óh que pena!.. Logo hoje, que estou com um desejo desenfreado de ser papada...
publicado por Mário Feijoca às 19:45 | comentar | favorito