Gritos...

 

 

Não existe sossego, sem a ventania que teima inquietar o nosso pensamento. Foram as palavras que se uniram, no labirinto das minhas ideias... ao ler este texto!

 

Eu quero uma licença de dormir,
perdão pra descansar horas a fio,
sem ao menos sonhar
a leve palha de um pequeno sonho.
Quero o que antes da vida
foi o sono profundo das espécies,
a graça de um estado.
Semente.
Muito mais que raízes

(Adélia Prado) noção

 

publicado por Mário Feijoca às 02:28 | comentar | favorito