Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

nietzsche

nietzsche

17 Mar, 2005

Poema Sensual

SUSSURROS E GEMIDOS

Em meio a sussurros e gemidos
Abandono minhas roupas a caírem ao chão
Sua língua percorre meus seios
Um calor intenso invade meu corpo
Num gemido lhe ordeno

Quero ser tua!
Como se obedecesses a uma ordem
Prontamente tuas carícias se tornam ousadas
Tua boca move-se devagar entre minhas coxas
Deixando seu doce hálito
Invadir meu ventre

Numa louca insensatez eu lhe peço
Faça-me tua!
E numa submissão dócil e gentil
Abriga-me em seus braços
Perpetrando em meu corpo tua morada.

Abandonando meu corpo a descoberto
Em anseios de outra vez ser tua por inteiro
Em meio a teus beijos
Novamente lhe solicito
Faça-me tua!
























katatoniab.jpg

"finge tão completamente"

Faz-me falta a tristeza
para o verso:
falta feroz de amante,
ausência provocando dor maior

Tristeza genuína, original,
a rebentar entranhas e navios
sem mar
Tristeza redundando em mais
tristeza, desaguando em métrica
de cor.

Recorro-me a jornal, mas é
em vão. A livros russos (largos
e sombrios).
Em provocado rio de depressão,
nem zepellin: balão
a ervas rente.

Um arrastão sonhando-se
navio.

Só se for o que diz o que
deveras sente.





[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] sério:>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<DIV align=center><CENTER><TABLE style="BORDER-COLLAPSE: collapse" height=14 cellSpacing=0 cellPadding=0 width=482 border=0><TBODY><TR><TD class=texto vAlign=top scope=row align=middle width=609 height=1><P align=right><A href="https://blogs.sapo.pt/inline_editor/pd_edit.htm?"><FONT size=2><IMG class=pic height=504 alt=katatoniab.jpg src="http://img.photobucket.com/albums/v634/Andymore/katatoniab.jpg" width=479 border=0></FONT></A><P align=right><FONT size=2>"finge tão completamente"</FONT></P></TD></TR><TR><TD class=texto vAlign=top scope=row align=middle width=609 height=12><DIV style="WIDTH: 252px; HEIGHT: 410px" align=left><FONT size=2>Faz-me falta a tristeza<BR>para o verso:<BR>falta feroz de amante,<BR>ausência provocando dor maior<BR><BR>Tristeza genuína, original,<BR>a rebentar entranhas e navios<BR>sem mar<BR>Tristeza redundando em mais<BR>tristeza, desaguando em métrica<BR>de cor.<BR><BR>Recorro-me a jornal, mas é<BR>em vão. A livros russos (largos<BR>e sombrios).<BR>Em provocado rio de depressão,<BR>nem zepellin: balão<BR>a ervas rente.<BR><BR>Um arrastão sonhando-se<BR>navio.<BR><BR>Só se for o que diz o que <BR>deveras sente.<BR Zepellin<BR o sério: A>Mas coração:<BR>combóio cuja corda<BR>se partiu</FONT></DIV></TD></TR></TBODY></TABLE></CENTER></DIV><P><FONT size=2>Ana Luísa Amaral</FONT></P>